quarta-feira, 23 de março de 2016

Vaidade torturante


Continuar a se enganar nas incertezas
rompe com a razão e se faz torturante.
Corrói como um ácido, aniquila o desejo
destrói toda a paz nesta dúvida incessante.

Aceitar a realidade é o mais sensato
se torna mais que necessário 
e faz bem como um calmante.
A derrota, por mais dolorosa,
não deixa de ser, a verdade amargurante.

E a vaidade? Esta vai ficando obsoleta
sem futuro, sem pé e nem cabeça
que lentamente vai morrendo
pela ausência de combustão.

Autoria: Palloma Dornelas

Um comentário: